7 países para morar com visto de nômade digital (para trabalho remoto)

Com a pandemia muitas coisas mudaram.

Praia no Caribe

Uma delas foi o oferecimento de visto de trabalho para os nômades digitais.

A profissão em ascensão no momento por conta do número de pessoas em teletrabalho, como mencionei nesse post .

diversas maneiras de se tornar um nômade digital, como você pode ver aqui, eu escolhi essa vida, mesmo antes da pandemia.

Pedi exoneração do Tribunal Regional do Trabalho em dezembro de 2019 (já vai fazer um ano? Uau!) e comecei a empreender com viagens e aulas de inglês on-line.

Se você ainda não sabe ofereço diversos cursos customizados na página viajar é fundamental, bem como o serviço de concierge para quem não quer ter trabalho preparando sua viagem solo.

Trabalhar remotamente é libertador.

É essencial ter uma boa gestão do tempo e dos recursos.

Organização das tarefas, bem como disciplina.

Ainda assim é, na minha opinião, mil vezes melhor do que ficar trancado num escritório no famoso 9 to 5 job.

Alguns países começaram a oferecer visto de trabalho (long term visa) para os nômades digitais, já que agora são vários ao redor do mundo.

Tendo em conta que na maioria dos países o turista não pode trabalhar enquanto está lá e o tempo de estada varia de 30 a 90 dias, alguns governantes tiveram a brilhante ideia de estender para até um ano o visto de permanência.

Os vistos são chamados de digital nomad visas”, “remote work visas”, ou “freelancer visas”.

Para conseguir o visto, em alguns deles, é essencial comprovar a renda – que varia de país para país.

Em outros apenas demonstrar com seu extrato bancário que você tem bala na agulha, em outras palavras: dinheiro suficiente para se manter no destino escolhido.

A vida de quem quer levar seu trabalho para a estrada foi facilitada pela pandemia.

Pelo menos uma coisa boa, não é?

Nesse post você verá 7 países que oferecem o visto para nômade digital ou freelancer, bem como as condições para obtenção do mesmo.

Vamos a eles?

1. Antígua e Barbuda: localizado na América Central fica nas Pequenas Antilhas no Caribe.

Obteve a independência em 1981 e hoje é reconhecido como país nas Nações Unidas. Considerado um paraíso fiscal vive principalmente do turismo nas suas praias paradisíacas. O segundo motor é a construção civil.

O visto oferecido é de 2 anos e se chama NDR Nomad Digital Residence.

Algumas condições: o nômade digital deve ser empregado por uma empresa que não esteja localizada no país ou pode ser autônomo.

Há a permissão de entrar e sair do país quando quiser, mas deve manter a residência permanente por lá. Comprovar renda de $ 50.000 anual para cada ano de permanência no local.

Você pode ver como solicitar o NDR no site oficial .

O processo parece bem simples. Caro, mas simples.

Praia no Caribe: visto para nômade digital

2.Barbados: uma ilha do Caribe Oriental com características para lá de Britânicas.

O esporte predileto é o cricket e a tradição do chá da tarde foi mantida mesmo após a independência – como Estado – em 1966, continua parte da British Commonwealth.

Há um primeiro-ministro e um governador geral que representa a monarca inglesa.

O chamado Barbados Welcome Stamp, dá direito a uma estada de um ano com possibilidade de renovação.

O nômade digital pode literalmente trabalhar de uma praia com seu laptop. A chamada no site é: trabalhe do paraíso.

Condições básicas: ter seu próprio negócio ou trabalhar para uma empresa cuja sede seja em outro país; receber pelo menos $ 50.000 por ano e fazer o teste do COVID-19, além de permanecer em quarentena por 48 horas.

Você pode verificar as outras condições e requisitar o visto aqui .

3. Bermudas: nesse paraíso no Caribe você não precisa comprovar renda mínima para receber o visto de nômade digital.

É isso mesmo que você leu.

Apenas pagar uma taxa para solicitação do visto de $263.  

As ilhas continuam sendo território britânico e ficam localizadas a 650 km da costa americana. São consideradas paraísos fiscais e além dessa “renda” de quem não precisa pagar imposto sobrevivem do turismo, é claro.

A capital é Hamilton – inglesa de tudo – e são apenas 65.000 habitantes.

Destino mundial do golfe a direção é mão inglesa, mas apesar de ser território britânico os voos saem dos Estados Unidos.

As condições e os formulário de requisição você acessa diretamente no site .

Por do sol em uma praia no Caribe: visto para nômade digital

4. Costa Rica: a exceção da instabilidade que reinava nos países da América Central e do Sul nos anos 60 e 70.

Dominados em sua grande maioria pelas ditaduras (inclusive o Brasil) a Costa Rica passou ilesa pelos anos acima citados.

Flora e fauna riquíssimas, abriga um clima agradável o ano todo e tem de tudo: praias, cachoeiras, florestas.

Lindo e muito conhecido entre os viajantes sobretudo dos Estados Unidos, o país oferece agora a possibilidade de o nômade digital morar.

Para os empreendedores(autônomos) ou freelancers o país oferece o visto chamado rentista.

Permissão de estada de até dois anos, com possibilidade de renovação.

Conta com as seguintes condições essenciais: comprovar renda mensal de $2.500 ou depositar o valor de $60.000 em um banco da Costa Rica.

O valor da taxa é de $250. A documentação tem que ser traduzida para o espanhol, ok?

Há a recomendação de consultar um advogado de imigração para solicitar o visto, tendo em conta as leis de imigração do país.

Você pode solicitar sozinho pelo site , se quiser, mas em todos os blogs que li recomendam contratar um advogado a fim de realizar o processo de imigração.

Dança típica na Costa Rica

5. República Tcheca: Praga dá as boas vindas aos nômades digitais.

Fiz uma viagem solo pelo Leste Europeu (se você ainda não viu) e considero Praga bastante acessível comparada com as outras capitais europeias.

No livro As Viagens de Alice a protagonista compara Praga a Paris:

As duas cidades têm uma arquitetura de tirar o fôlego, bairros de enorme personalidade e charme, muitas camadas intocadas de história e um rio que divide a cidade e faz parte da vida cotidiana tanto quanto o café da vizinhança.

Página 316.

O visto oferecido na República Tcheca chama-se Zivno, é valido por um ano com a opção de renovação.

O processo é um pouquinho mais complicado, mas super recomendo Praga se você está pensando em ter história, beleza e comodidade juntas em um só lugar.

É necessário ter uma licença comercial para trabalhar em um dos ramos citados aqui .

São 90! Em um deles tenho certeza de que você se encaixa, para mim seria publicação, copywiriting e produtor de conteúdo, por exemplo.

Ter pelo menos € 5.587 na sua conta corrente (ao todo e não por mês), pagar $ 80 de taxas municipais por mês e comprovar que tem acomodação reservada (um flat ou apartamento alugado) por um ano.

Bem mais em conta, não é?

Para mais informações acerca dos requisitos basta acessar esse post, lá contém o passo a passo para solicitar o visto de nômade digital em Praga.

Praga: visto para nômade digital na República Tcheca

6. Emirados Árabes Unidos: Dubai

A mega cidade situada em um deserto é um dos destinos favoritos para 2021. A Emirates foi uma das primeiras empresas a enviar sua newsletter contendo os novos protocolos para embarque como mencionei aqui.

O país acabou de lançar um programa para quem quer viver por lá durante um ano. O visto é prorrogável e você pode levar a sua família. Desde que esteja empregado no Brasil.

O One year virtual work program requer comprovação de trabalho em outro país ou propriedade de uma empresa (autônomos); comprovação de renda de  $5.000 por mês com os três últimos extratos bancários; pagamento da taxa de $ 287 para solicitação do visto especial e por fim, seguro saúde validado pelos E.A.U.

Você pode solicitar o visto diretamente no site.

The palm em Dubai: Emirados Árabes Unidos

7. Estônia

O páis fazia parte da antiga União Soviética e fica no norte da Europa. Repleta de florestas, lagos e praias rochosas atrai turistas do mundo inteiro devido a paisagem diversificada e os preços camaradas.

Foi o primeiro país a criar o e-residence para europeus.

Em junho (de 2020) eles lançaram um programa para qualquer cidadão (de qualquer país) viver e trabalhar remotamente por um ano com opção de renovação.

As condições básicas: ter seu próprio negócio ou trabalhar remotamente para uma empresa que não seja baseada na Estônia; comprovar uma renda de € 3.504 por mês nos últimos seis meses e pagar uma taxa de solicitação do visto de $ 100 – long stay.

É um dos mais baratos da Europa. Para preencher a solicitação de visto basta clicar aqui .

Estônia: visto para nômade digital

Ser brasileiro deixou de ser um empecilho para morar fora com as diversas opções oferecidas.

Mencionei apenas 7 países, porém há pelo menos 10 a mais. Veja nesse post 16 possibilidades.

A pandemia pode ter quebrado muitos negócios, nos deixado presos em casa, nos tirado o chão, mas também ofereceu um mundo cheio de novas possibilidades e horizontes a descobrir.

A nacionalidade do passaporte não importa no caso do nômade digital, se você consegue comprovar renda pode ir para qualquer canto – que ofereça o visto, e ficar lá legalmente por pelo menos um ano.

Para os países receber os estrangeiros é um bom negócio: a economia local agradece e a diversidade cultural aumenta.

Os países esperam receber não apenas turistas, mas moradores a longo prazo e assim compensar as perdas sofridas pela pandemia do coronavírus.

O alvo são os profissionais que agora trabalham em casa, mas desejam segurança e um paraíso para chamar de seu, como nas ilhas citadas acima.

Parece-me uma excelente ideia.

Estou paquerando a República Tcheca e a Estônia e de olho nos próximos países que lançarão o programa.

Para preparar sua viagem sozinho siga os 15 passos no e-book o guia essencial para viajar por conta própria. Ganhe independência e celebre a viagem solo !

Você já pensou em mudar de país? Já pensou em experimentar novos horizontes por um ano? Deixe seu comentário! Vou adorar ouvir sua opinião.

Boa jornada planejando sua escapada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s