O que você fez em 2020? Fiz o que deu.

Não sei de quem é a frase, mas é pertinente.

O que você fez em 2020? Fiz o que deu. Fonte: pixabay

O ano de 2020 entra na história como um tsunami.

Perderam-se vidas, empregos, amores. Lutamos para sobreviver e aguardamos ansiosos a vacina.

Alguns viajaram. Outros não se importaram em lotar as praias e ainda o farão no final do ano.

Foi um ano difícil.

Muitos aproveitaram os cursos gratuitos, utilizaram as diversas plataformas, aprenderam novas habilidades e melhoraram as existentes. Fizeram cursos, webinar, assistiram lives.

Alguns se suicidaram, ficaram deprimidos, foram abandonados. Outros abandonaram cachorros e famílias. Deixaram de falar com os amigos e se trancaram em casa com medo.


O que você fez em 2020? Fiz o que deu. Imagem: pixabay

A ansiedade teve picos, o medo paralisou e o isolamento intensificou o processo de solidão.

Fiz o que deu.

Repita em voz alta.

Ninguém precisa seguir o caminho do outro.

Somos um iceberg, com nossa história, passado e cicatrizes submersos. Carregamos bagagens inúteis como a culpa e a rejeição.

O abandono deixou marcas. O amor não vivido. Os pais ausentes. Os irmãos cuidando de suas vidas, filhos e esposas.

Alguns estão sozinhos e lidar com a solidão num momento de distanciamento social pesa. Dói as costas. Dói em todo lugar.

Você fez o que pode.

Não se cobre porque não melhorou o inglês, não estudou marketing, deixou de acompanhar as lives.

Tudo no seu tempo. O momento apropriado vai te descobrir.

O que você fez em 2020? Fiz o que deu. Imagem: pixabay

Autoconhecimento é um processo que dura toda uma vida, mas você pode começar hoje.

Comece se perdoando.

Ao invés de se culpar, pergunte-se os motivos.

Por que não fiz isso? O que deixei de lado, foi por preguiça ou não consigo me concentrar? Preciso esvaziar a mente? Sou o apoio que necessito? Posso seguir essa trilha sozinho ou contrato um guia?

Comece pequeno, compartimentando as perguntas, descobrindo os motivos escondidos. Pesquise autossabotagem. Faça no próximo ano o que der. E não se cobre.

Você fez o que deu.

Isso é o que desejo de presente para seu Natal.

O que você fez em 2020? Fiz o que deu. Imagem: pixabay

Aceitação.

Aceite que fez o possível.

Perdoe-se, cuide-se, ame-se.

Você merece muito mais do que culpa, cobrança e medo.

Para sair da inércia comece em você, com você e no privado.

Desejo um Natal de amor, mas que comece por você. Com saúde: cuide-se bem. Com paz: não se cobre.

Um novo ano repleto de descobertas, um novo destino, uma jornada para o autoconhecimento. Sobretudo perdão.

Perdoe-se.

Você fez o que deu, parabéns você sobreviveu.

Feliz ano novo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s