Portugal Parte III: O Porto

O Porto é lindo. Há uma certa rixa entre o norte e o sul do país, que não se resume apenas ao futebol. Muito similar a Rio x São Paulo. Os nortistas adoram o Porto, é claro. Se alguém me diz que o Rio é mais bonito que Sampa, eu sou obrigada a concordar. E, acho o Porto mais bonito que Lisboa (Se você ainda não viu). Fiquei muito tempo por lá (digo muito tempo para mim 😉 ). Quinze dias explorando a cidade com meu guia na mão, no final já andava de ônibus mesmo, aprendi os nomes das linhas e foi super fácil.

 

Há muito o que se ver e a cidade respira ao ar livre, tem calçadão para caminhar na beira do rio Douro, pontes a perder de vista e cada por do sol mais bonito que o outro. É natureza misturada com urbano. Uma pegada assim mix mesmo. Para que gosta de cidade tem muito para ver (inclusive museus como o do Elétrico) e se você prefere natureza também há.

Transportes: diversas opções aqui. Os bondes que atualmente só há 6 linhas e as que você vai usar para passear na cidade são as seguintes: 

  • Linha 1: Infante- Passeio Alegre. Circula das 09:30 às 18:00 horas. 

  • Linha 18: Massarelos – Carmo. Circula das 09:15 às 19:00 horas. 

  • Linha 22: Carmo – Guindais Batalha. Circula das 10:00 às 19:00 horas

O metrô que conta com 6 linhas e 81 estações, segue o mapa: Mapa do metrô.

E, o funicular dos Guindais que conecta a parte de baixo com a de cima, por assim dizer. A Ribeira, nas margens do rio com o bairro de Batalha localizado na parte mais alta do Porto.

Há vários cartões no Porto (bilhete único), do andante Tour ao cartão normal (o Porto card), se for passar poucos dias ou apenas 2 dias, compre o de turista. Se for ficar muito tempo e pretender usar o transporte público compre o porto card. Planeje bem seu roteiro antes de ir, creio que começar pelo centro é uma boa ideia, mas também se o dia estiver bom e quiser fazer um cruzeiro pelo Douro, pode ser a sua chance.

 

Abaixo há fotos do Palácio de Cristal ( Não deixe de ver os jardins ); o Forte de São João e o farol que ficam bem na foz do Douro : 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acomodação: fiquei num hotel bem na foz do douro. Excelente pedida já que havia elétrico (bonde) bem próximo e uma parada de ônibus. Para reservar clique aqui:Hotel no Porto. Super bem localizado, seguro e limpo. Recomendo. 

 

210648_224919187525275_7872190_o
Hotel Boa Vista

O centro histórico: Catedral da Sé, estação São Bento, Igreja de São Francisco (faça a visitação o acervo é lindo); igreja de Santo Idelfonso; praça da batalha onde fica  Teatro Nacional São João e para fechar com chave de ouro o mercado do Bolhão (não dá para entender nenhuma palavra do que as senhoras falam) que foi construído na primeira guerra mundial. A maioria dos lugares mencionados tem visita, mas não é possível tirar fotografia no interior. Recomendo também o Palácio da Bolsa, a visita é mesmo imperdível. Dá uma olhada aqui: Associação Comercial do Porto.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Porto é considerado um dos 10 melhores destinos para tomar vinho (e não só o mais célebre que leva o nome da cidade), se você gosta do esporte não deixe de fazer uma visita a uma cave. As caves ficam em Vila Nova Gaia(do outro lado do rio) e há diversos passeios com direito a degustação e almoço: Caves do Porto. O vinho do Porto (o famosão) é produzido na região do Alto do Douro, a  cerca de 120 km do Porto. O passeio no rio Douro de barco eu super recomendo. Fui até uma cidadezinha chamada Régua e voltei de ônibus:

 

 

A livraria mais famosa do Porto e a terceira mais bonita do mundo (de acordo com o The Guardian), chama-se Lello ou Lello & Irmãos. Com uma fachada gótica, uma linda escadaria que dá acesso ao primeiro piso e muitos vitrais, vale a visita. Agora é preciso pagar para tirar fotografias lá dentro. Dizem que foi inspiração para J.K Rowiling, no livro Harry Potter e a câmara dos segredos. Só vá.

 

210755_223015251049002_8278263_o
Livraria Lello

 

O prato mais famoso do Porto, na verdade é um lanche (como dizemos aqui). Chama-se francesinha (e não é a manicure) . É um sanduba feito com dois pães de forma bem grossos, recheado de bife, linguiça, salsicha, fiambre e queijo. Muito queijo. Ainda leva mais queijo na cobertura que também tem um molho com cerveja preta e vinho do Porto. É deliciosa. Há alguns lugares famosos para se comer a autêntica francesinha, vou recomendar dois: Café charmoso. E ainda: Restaurante. O último é em Vila Nova Gaia (do outro lado do rio), com uma esplanada que tem uma excelente vista do Douro. Não deixe de experimentar o polvo com batatas a murro e o arroz de pato. Come-se muito bem no norte do país.

 

Vale super a pena ir até O Porto (como eles dizem lá). Tenho um guia lindo (lonely planet), mapas e várias dicas com um roteiro pronto na verdade.

 

Assina a newsletter na nossa página: Viajar é fundamental para receber guias de viagem (as capitais da Europa em 2020) e dicas como: evitar o single supplement, como melhorar sua experiência em voos longos, melhores destinos para a mulher que viaja sozinha, como economizar em passagens aéreas e assim por diante. Passa lá!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s