Noruega Parte II Tromsø

Tromsø é a porta do Ártico e é muito linda.

Chegamos no começo da primavera e estava coberta de neve por todos os lados. Há muito o quê fazer, entretanto você tem que pagar as agências a fim de fazer os passeios que a cidade oferece e, como já dito no post anterior, a Noruega é cara. Muito cara. O país mais caro que eu já visitei ( sim, é mais caro que o Japão).

Escolha aquilo que é mais a sua cara e faça o que couber no seu orçamento. O principal é a Caça a Aurora Boreal. É para isso que todos os turistas estão lá. Mas não só.

Tromsø:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vários sites explicam o que de de fato é a Aurora, então não farei isso aqui, pelo menos não do modo técnico da coisa. Para mim é uma dança eletrizante e colorida. Reza a lenda que a Aurora “falava” com alguns habitantes quando aparecia. As mulheres tinham que pôr um véu nas “priscas eras”(meu professor de processo civil na faculdade usava esse termo), pois se acreditava que as luzes prejudicavam o cérebro.

Das mulheres apenas. Momento descontração. Pode rir agora. Enfim, a dama de verde, como é chamada em vários lugares, samba às vezes. E outras nem dá as caras no salão de baile. É um risco não vê-la em todo o seu esplendor. Risco que vale a pena correr, pois como já mencionei Tromsø ( assim com “o” cortadinho mesmo) é muito mais que a famosa caça.

No centro de informação turística Primeiro ponto de parada (sou uma fã desse lugar) há todo tipo de passeios, desde andar de trenó com husky a visitar a população aborígene da região-que se chama Sami e cria renas. Há a possibilidade de fazer um cruzeiro (de algumas horas ou alguns dias) pelo fiorde e avistar baleias.

Há caminhadas e trilhas no verão. Enfim, uma infinidade de atividades com preços nada acessíveis, devo dizer. Mas é tudo caro em todo lugar na Noruega. Então prepare o bolso, tente fazer reserva antecipada e pagar pela web, escolha 2 ou 3 passeios e vá na fé. Mas vá.

Antes de ir para Noruega eu pesquisei valores para a caça da dama de verde e achei essa agência Agência para a caça que pelo valor, serviço oferecido e desconto (se você não visse a Aurora na primeira noite) eu contratei. E não me arrependi. O serviço é excelente. Tive uma guia chamada Verônica que  tentou incansavelmente achar a aurora todas as noites que estive lá.

É uma caça mesmo. Antes de ir eu pensava que esse nome: “caça a Aurora” era apenas para chamar turista, uma bela propaganda ou um blá blá blá. De fato o motorista dirigia por horas, no primeiro dia chegamos até a Finlândia em busca das luzes que teimavam em se esconder. As condições para que possamos ver a dama famosa tem de estar perfeitas: frio, sem nuvens ou neve e muita atividade solar. Aparece depois das 22:00, então vamos madrugada a dentro nessa caça.

Depois de várias tentativas frustradas (os guias ficavam tão tristes e deprimidos até mais que alguns turistas) conseguimos na nossa terceira e última noite (haja dinheiro) avistar um verdadeiro espetáculo no céu, sentadas nos cascalhos frios (compra uma calça de esqui) de uma praia no interior da Noruega, sob uma temperatura gélida, a dama de verde bailou. E em tons de verde, rosa e amarelo dançando sobre nossas cabeças.

A câmera do celular só conseguia captar a luz verde (mesmo com aplicativo “northern lights”), mas nossos olhos… viram tons de “uau”. Logo que cheguei minha guia mandou as fotos (tiradas de uma câmera decente com tripé e tudo que tem direito) para nosso email. Entre os gritos dos turistas asiáticos, os comentários dos paquistaneses e nossa cara abobalhada ficaram aqueles pequenos silêncios, entre uma aparição e outra, que conseguimos obter e apreciar o que para os noruegueses é tão comum. É inesquecível.

Confesso que eu pedi a Deus para ver nem que fosse uma fumacinha verde clara no céu. E meus amigos aqui em casa (alguns deles) estavam na torcida é claro. E acho que fui ouvida. Segue aí a cereja do bolo em toda a sua majestade:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Acomodação: ficamos em um apart hotel, assim é possível economizar em alimentação já que você pode fazer pelo menos uma refeição no próprio quarto. É um bom hotel, o quarto é espaçoso e o pessoal da recepção é super prestativo. Hotel equipado. Muito bem localizado (também a cidade é minúscula) e em frente há um restaurante daquela cadeia que eu mencionei no post anterior, lembra?

Egon: Comida boa e barata . Há inúmeras lojas de conveniência na cidade e pelo menos dois supermercados. Com cerca de 100 NOK (R$ 45,09) é possível abastecer o armário e o frigobar por 3 dias, para café da manhã e lanche. Há vários restaurantes também, um deles localizado no porto. Além da vista incrível para o fiorde a refeição é excelente. Chama-se Kaia e fica no seguinte endereço: Stortorget 2, Kai 11. Não encontrei o website, mas no trip advisor há fotos e boas recomendações. Vale lembrar que aqui o preço é mais salgado, em média 250 NOK ( R$ 108,22)  por refeição . Os valores fora atualizados em dezembro de 2019.

Como se locomover em Tromsø: adivinha? A pé. Brincadeira. Há ônibus também, mas não creio que seja necessário, a não ser para ver a catedral, que fica do outro lado da ponte. Eu havia lido que o vento era quase insuportável e gélido, mas mesmo assim minha amiga ( que é muito teimosa) quis atravessar a ponte a pé na volta da catedral. Por muitas vezes tive que parar e me agarrar na grade para não cair. Meu rosto congelou e achei que fosse jogar minha amiga da ponte ;).  Não faça o mesmo para economizar uns trocados. Pague o ônibus.

Além da Aurora Boreal andar de trenó com cachorrinhos fofos:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O povo: super simpático. É isso mesmo. Talvez por ser uma cidade turística acostumada a receber gente de todo canto do globo. Talvez porquê sim. Não só simpáticos, mas prestativos e atenciosos. Calorosos até. Num lugar tão frio tal característica vem a calhar. Ganhamos cafés de graça apenas porque demoraram um pouco a nos atender.

Nos indicaram supermercados e horário de abertura das lojas (frases do tipo: “corre lá agora que vai fechar daqui a pouco”, “espera, deixa que eu ligo” , “usa aqui meu computador pelo celular é complicado” e assim por diante). Excelente atendimento por toda a cidade. Uma grata surpresa.

A cidade tem ainda o sol da meia-noite, creio que a partir de novembro. Há muito o que se ver e pouco dinheiro, mas confesso que foi o melhor da Noruega para mim. Voltarei com certeza, seja para estar acordada em plena luz do “dia” às 2:00 da madrugada seja para percorrer os fiordes fazendo trilhas. Amei esse lugar e recomendo mil vezes.

Assine nossa newsletter na página Viajar é Fundamental para receber guias de viagem (Europa em 2020).

Boa jornada!

4 comentários sobre “Noruega Parte II Tromsø

Deixe uma resposta para mbarguil Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s